6 Teorias da Conspiração que a Direita conta

INTRODUÇÃO

O conspiracionismo, historicamente, foi atrelado à ala direita do espectro político. Sua origem remonta desde o surgimento do espectro político, no contexto da Revolução Francesa de 1789.

A esquerda na época, isto é, os Jacobinos, foram acusados de serem parte de um esquema continental, coordenado pela Maçonaria e pela Ordem dos Iluminados, com o objetivo de destruir as Monarquias europeias e o poder da Igreja. Até hoje, a maioria das organizações de extrema-direita atribuem a ascensão de seus inimigos com esse momento, e odeiam o iluminismo com todas as forças. É importante observar que essa história deu origem a maioria das teorias da conspiração atual, e por isso é fácil perceber semelhanças.

É comum, também, associar o especulador financeiro George Soros à maioria dessas teorias. O fato dele ser rico, judeu e alinhado a um liberalismo progressista é um prato cheio para as mais diversas correntes direitistas internacionais, e não é difícil ver ele sendo citado a torto e a direito.

Agora, iremos apresentar as 6 teorias conspiratórias mais famosas do conservadorismo mundial.

1 – O Globalismo e o Atlantismo

Alex Jones, famoso conspiracionista norte-americano

Segundo essa versão, as elites capitalistas internacionais, articuladas em torno do Clube Bilderberg, utilizariam a globalização como uma forma de submeter todas as nações do mundo ao seu poder. Em essência, não está completamente errada, quando entendemos o funcionamento do modelo neoliberal e o imperialismo, no entanto a extrema-direita transforma um fenômeno econômico-político em uma articulação de alguma seita maligna que só pode ser derrotada por um conservadorismo religioso-nacionalista.

É uma das histórias mais populares hoje, sendo base do discurso populista de Donald Trump, Vladimir Putin e Marine Le Pen, onde eles representam bravamente o cidadão patriota-religioso em defesa de seus valores contra as elites liberais globalistas. É o “grande inimigo” segundo o teórico Aleksandr Dugin.

Essas elites utilizariam pautas progressistas (legalização das drogas e do aborto, inclusão de minorias, ambientalismo, etc) como uma forma de desestabilizar as nações e entregá-las às mãos de uma futura Nova Ordem Mundial. Esse discurso ficou bem conhecido na paranoia dos “Illuminati”, de Alex Jones do Info Wars.

“A elite globalista não é apenas uma vaga classe social de capitalistas e banqueiros. É uma entidade organizada, com existência contínua há mais de um século, que se reúne periodicamente para assegurar a unidade dos seus planos e a continuidade da sua execução (…) O Consórcio é uma entidade característicamente supra-nacional, formada de famílias de nacionalidades diversas, independente e soberana em face de qualquer interesse nacional possível e imaginável.”Olavo de Carvalho

E a elite globalista é a quintessência dos EUA; ela domina os EUA e através dele o resto do mundo. A elite globalista dos EUA é o inimigo absoluto da Rússia, da China e dos países islâmicos; ela corrompe nossa elite política, a sociedade, o país.”– Aleksandr Dugin

2 – O Marxismo Cultural e o Foro de São Paulo

Uma variante da teoria anterior, aqui as elites mundiais são na verdade comunistas. A Escola de Frankfurt (Alemanha) e o italiano Gramsci seriam os idealizadores de um plano de dominação mundial: o marxismo passaria a se concentrar no controle da mentalidade das massas através da infiltração nos meios acadêmicos, escolares e midiáticos.

“Esmague o marxismo cultural” – imagem fascista

No Brasil, o coração dessa trama seria o Foro de São Paulo, um agrupamento de partidos de esquerda latino-americanos, que em segredo atuariam para conquistar o país através do PT e do PSDB.

Todas as pautas progressistas, como feminismo, seriam apenas ferramentas comunistas para enfraquecer o conservadorismo e abrir as portas ao marxismo.

“Esse é o ponto-chave que liga a Escola de Frankfurt àquilo que hoje conhecemos como o ‘politicamente correto’.  (…) Este mantra é regurgitado por meio de instituições acadêmicas e discursos políticos, inserido em valores sociais e plantado nas mentes das gerações mais jovens (futuros eleitores) por meio das escolas e faculdades, exatamente como era intenção da Escola de Frankfurt.”Claudio Grass, no Instituto Mises

“O marxismo cultural, no Brasil, já conseguiu a hegemonia cultural e da mídia. Pela política da dominação de espaços, já dominaram a classe falante (jornalistas, cineastas, psicólogos, padres, juízes, políticos, escritores) que é formada no pensamento do marxismo cultural. Não existe nenhuma universidade brasileira que seja exceção…principalmente as católicas”.Padre Paulo Ricardo

“Ensino religioso não é uma lavagem cerebral. Lavagem cerebral é feita agora nas nossa universidades, e é feita agora nas escolas, em que as crianças são impregnadas com o pensamento materialista e que dizem que nada existe além da matéria. Isso é comunismo. Vai além do comunismo, é marxismo cultural.”Pastor Marco Feliciano

3 – Plano gay-pedófilo

“Não se renda à agenda homossexual” – propaganda de direita

Segundo essa teoria conspiratória, a luta LGBT seria apenas um passo para um plano maior: a legalização da pedofilia. O verdadeiro objetivo da população homossexual e transsexual é estimular crianças na sexualidade para, depois, abusar delas. Essa história é fortemente contada por setores da direita religiosa, como a católica e evangélica.

Segundo seus defensores, a criminalização da homofobia seria uma tática de censura e o feminismo serviria para estimular a homossexualidade, em especial nas mulheres.

“A safadeza da Disney em querer erotizar e ensinar homossexualismo a crianças, chegou em seus desenhos.Vamos dizer não para esses devassos”Pastor Silas Malafaia

“Quem pensa dessa maneira de respeitar é quem quer levar essa matéria para as escolas para transformar crianças de seis anos em homossexuais. Ao ponto que daí facilita a pedofilia no Brasil.”Jair Bolsonaro

“Eles estão negando os princípios morais e todas as identidades tradicionais: nacionais, culturais, religiosas e até mesmo sexuais. Eles estão implementando políticas que equiparam famílias numerosas com parcerias do mesmo sexo; crença em Deus com crença em Satanás. Os excessos do politicamente correto chegaram ao ponto em que as pessoas estão falando seriamente sobre registrar partidos políticos cujo objetivo é promover a pedofilia.”Vladimir Putin

4 – Invasão islâmica

Revista polonesa

Essa é mais recente. Segundo essa versão da história, há um plano de islamização mundial em andamento, especialmente com a migração em massa para a Europa. Os muçulmanos estariam utilizando essa desculpa para se espalhar e ir, gradualmente, se tornando maioria e destruindo a civilização judaico-cristã.

A resistência à invasão islâmica vem sendo um dos principais pilares da extrema-direita norte-americana e europeia, mas também é utilizada por sionistas de direita em Israel e por fundamentalistas hindus na Índia.

“O Islam é, por definição, um Estado multinacional, obrigado, pelo mandamento corânico que o instituiu, a lutar para tornar-se mundial.”Olavo de Carvalho

“A obsessão por fomentar uma sociedade multicultural na Europa criou uma quinta coluna no Ocidente”Nigel Farage

“Se não impedirmos a islamificação agora, a [criação] da Eurábia e da Holandarábia serão apenas uma questão de tempo”Geert Wilders 

5 – Aquecimento Global como farsa

Trump e Putin

Mesmo com a maioria da comunidade científica afirmando que o esquentamento do planeta tem origens humanas, a extrema-direita mundial segue negando, afirmando que ou é um acontecimento natural ou simplesmente não existe. Há uma série de indícios de que esse discurso é patrocinado pela indústria do petróleo, especialmente pelos irmãos Koch.

As narrativas negacionistas podem ir desde acusar uma “paranoia ambientalista” até afirmar que há planos totalitários por trás da preservação do meio ambiente.

“O atual conceito de aquecimento global foi criado pelos e para os chineses”Donald Trump

“O aquecimento começou nos anos 30. Nesta época não havia fatores antropológicos, e já havia um aumento da temperatura global. Não há como pará-lo. É impossível, já que pode estar vinculado a ciclos do planeta. Nosso desafio é adaptar-se.”Vladimir Putin

“Aquecimento global é pauta diária da mídia, que esquece que vivemos a época de maior esfriamento do mundo também! Será por que? Pauta esquerdista explica!”Carlos Bolsonaro

 

6 – Sábios de Sião

Por mim, chegamos na teoria da conspiração mais famosa. Criado pela polícia secreta do Czar, o livro “Os Protocolos dos Sábios de Sião” revelaria uma conspiração internacional de judeus que planejariam a dominação mundial e utilizaram o liberalismo e o socialismo como instrumentos para isso, estando por trás das Revoluções Francesa e Russa.

Crianças em campo de concentração

Um dos divulgadores desse livro foi Henry Ford, industrial norte-americano filiado ao Partido Nazista, e no Brasil será traduzido e lançado pelo integralista Gustavo Barroso.

As consequências dessa história são amplamente conhecidas: 6 milhões de mortos no Holocausto.

“Se o judeu, com o auxílio do seu credo marxista, conquistar as nações do mundo, a sua coroa de vitórias será a coroa mortuária da raça humana e, então, o planeta vazio de homens, mais uma vez, como há milhões de anos, errará pelo éter.”Adolf Hitler

“Com dinheiro assumem o controle da mídia mundial – agências de notícias, jornais, editoras, serviços de radiodifusão, etc. Com dinheiro promovem revoluções em vários países mundo afora, para servir aos seus interesses e obter lucros. Estiveram por detrás da Revolução Francesa e da Revolução Comunista e se acham por detrás da maioria das revoluções de que ouvimos falar, de tempos em tempos, aqui e ali. (…) O plano deles está exposto nos Protocolos dos Sábios de Sião, e o comportamento deles no presente, é a melhor prova daquilo que lá está dito.”Estatuto do Hamas

” A Revolução Francesa foi, inegavelmente, o resultado duma conjura maçônica (…) com as lojas dos Iluminados judeus da Alemanha (…) Os judeus haviam inspirado os ritos maçônicos e dirigiam secretamente as suas obediências.”Gustavo Barroso

Conclusão

Donald Trump e Benjamin Netanyahu

As teorias da conspiração não apenas tem origem na direita: elas são sua essência, são uma resposta irracionalista ao iluminismo e aos princípios defendidos pela esquerda desde sua origem. No momento que o povo decidiu derrubar a tirania monárquica de seu trono e deu origem aos ideais igualitários, as forças reacionárias tem utilizados de histórias conspiratórias para difamar o racionalismo, exaltando a hierarquização conservadora e “natural” da sociedade.

É por isso que a esquerda jamais deve se afastar do racionalismo, sua origem e a base de todos os motivos pelos quais lutamos por um mundo mais justo.

Marine Le Pen e Vladimir Putin
Facebook Comments