Barricadas em Barcelona de 1936 a 1937

Essas são algumas fotos de barricadas em Barcelona construídas de 1934 a 1937, principalmente em diferentes partes da capital catalã durante o início da guerra civil em 1936¹.

As Jornadas de maio de 37 (Els Fets de maig em Catalão, Los Hechos de Mayo ou “Eventos de Maio”, em espanhol) representam um período de intensificação da violência civil na Catalunha, entre 03 e 08 de maio do mesmo ano. Foi nesse momento que as facções do lado republicano se envolveram umas contra as outras em batalhas de rua por toda cidade de Barcelona durante a Guerra Civil Espanhola.

O famosos escritor George Orwell entendeu os dias de maio como uma tentativa de suprimir a revolução por partidos que eram apoiados pela URSS como o PSUC, ele argumentou em seu livro Homenage to Catalonia² (Homenagem à Catalunha) que Stalin não queria uma genuína revolução socialista na Espanha. Grande parte da obra conta com a descrição feita por Orwell da cidade em 1936 sob o controle dos trabalhadores, de como a polícia havia sido substituída por patrulhas de trabalhadores, os locais de trabalho foram coletivizados e, como não poderia faltar, ele também descreveu a natureza igualitária das milícias em Barcelona, como a do POUM, milícia em que ele mesmo atuou (em contraste com o estado policial opressor que se desenvolveu a partir de maio e a subsequente supressão do POUM).

O mesmo relato de Orwell foi acrescentado por Emma Goldman, anarquista americana, em sua Letter to the editor of the times on issues of current interest .

George Orweel, que ficou mais conhecido pelas obras “1984” e “Revolução dos Bichos”, foi membro do Partido Trabalhista Independente por muitos anos, e nessa publicação criticou com afinco a política stalinista que, segundo seu relato, teria traído os princípios da Revolução Russa de 1917.

¹. Saiba mais sobre o Golpe de Estado de julho de 1936 em Barcelona.

² . O livro é um relato pessoal de George Orwell sobre sua experiência e observações na Guerra Civil Espanhola. A primeira edição foi publicada em 1938 na Inglaterra e a única tradução publicada – enquanto o autor ainda estava vivo – foi em italiano, no mês de dezembro de 1948. A tradução francesa feita por Yvonne Davet (com quem Orwell trocou cartas comentando sobre a tradução e fornecendo notas explicativas em 1938-39) só foi publicada cinco anos depois de sua morte.

Facebook Comments

Anelise Csapo

é jornalista formada pela PUC-SP e pesquisadora com pós graduação em Psicologia Política pela Each-USP.