General da ativa insinua que o exército pode dar um golpe militar

O general da ativa Antônio Hamilton Martins Mourão insinuou num evento organizado pela maçonaria, na última sexta-feira em Brasília que o exército poderia dar um novo golpe militar, como o ocorrido em 1964. Mourão já tinha sido punido em 2015 por insinuar a mesma coisa e na época foi transferido de cargo.

Negando toda a história da ditadura militar, Mourão também insinuou que o golpe pode ocorrer por “aproximações sucessivas” e segundo este, sua opinião é compartilhada por membros do alto comando.

O absurdo de uma declaração dessas é ainda maior quando lembramos que o exército nunca fez auto-crítica das torturas, prisões e perseguições aos setores da sociedade brasileira. Parte da sociedade brasileira acha que uma ditadura operada pelos militares seria uma “salvação”. Se esquecem que durante a ditadura militar, a corrupção era encoberta pela censura, os salários perderam grande poder de compra e a dívida externa do país foi às alturas. Vários dos problemas sociais que temos hoje foram criados naquela época. Cada vez mais precisamos repudiar esse tipo de declaração e estudar a história de nosso país para que um golpe militar nunca mais aconteça.

Foto: Diego Vara – 28.abr.2014/Agência RBS/Folhapress
Facebook Comments