Intolerância e Direita Cristã

Texto original do Bispo John Shelby Spong

Estou escrevendo este breve ensaio com algum arrependimento. Eu acredito profundamente no ditado de Cristo “Porque quem não é contra nós, é por nós” (Marcos 9-40). No entanto, encontrei mais intolerância nas crenças da “direita radical” cristã do que eu gostaria e eu sinto que devo falar. Quando, neste contexto, uso a palavra “cristã”, refiro-me a aqueles geralmente chamados como Direita Cristã – na verdade, nem são a maioria dos cristãos.

Na minha opinião, os cristãos de direita têm pleno direito aos seus pontos de vista sobre o aborto, o Supremo Tribunal, os livros “censuráveis”, a oração escolar / corporativa, a vida familiar, o divórcio sem culpa, a homossexualidade, os direitos das mulheres, o evangelicalismo, o direito de portar armas, educação sexual, interpretação da Bíblia, etc.

No entanto, suas crenças muitas vezes são fruto de uma filosofia de vida e modo de pensar que eu abomino. Esses cristãos têm uma fé não crítica e cega em sua interpretação da Bíblia. Eles prontamente condenam outras seitas, religiões e crenças, mas não fazem nenhum ou pouco esforço para entender as crenças que tão facilmente condenam.

Muitos se proclamam “salvos” em virtude de aceitarem Cristo como seu salvador, mas não veem a necessidade de servir seus semelhantes e realmente darem de si mesmos. Pelo contrário, alguns praticam a violência e mostram o ódio evidente e encoberto àqueles que parecem estar “do outro lado” de questões que eles acreditam profundamente. Eles negariam prontamente à “oposição” seus direitos políticos e econômicos, sem perceber que isso seria a própria negação e uma ameaça, incluindo os próprios, ao direito de discordância.

A Direita Cristã é intolerante aos livres pensadores. Eles sentem que têm pouco ou nada para aprender de outras perspectivas que não as suas. Eles desejam criar seus filhos em ambientes “fechados” e às vezes “exclusivos”, expondo-os o mínimo possível às influências “corruptas” do mundo exterior. De fato, ao isolar seus filhos dessa maneira, eles passam sua intolerância à sua progênie. A música e a arte para a Direita Cristã devem estar de acordo com suas crenças bíblicas.

Por exemplo, letras ou artes rotuladas de “pornografia”, filmes e / ou livros que aceitam, não necessariamente promovem, a homossexualidade como estilo de vida alternativo são condenadas como influências corruptas sobre a juventude. A Direita Cristã, quase gratuitamente, torna a homossexualidade um ponto de encontro, uma maneira de criar “verdadeiros crentes” em uma condenação irreflectida e fácil. Eles afirmam prontamente que o país é administrado por homossexuais e os culpam por inúmeros males sociais. Para muitos cristãos de direita, a AIDS representa o castigo de Deus aos homossexuais. Até mesmo escrever essa última frase é abominável para mim! Na verdade, talvez alguém diga que Deus mostra o seu amor mais para aqueles que sofrem e o mundo persegue.


Cristãos de direita distorcem a ciência para suas próprias visões pré-concebidas. Qualquer ciência ou pesquisa que eles acham que confirma seus pontos de vista é aceita de forma acrítica. A pesquisa científica que se opõe a seus pontos de vista é descartada sumariamente, sem pensar. Em alguns casos, eles falsificam deliberadamente os escritos de figuras históricas, como George Washington e Thomas Jefferson, para que pareça que esses homens, se vivos hoje, apoiariam sua posição em questões.
Como eu disse no início, escrever isso me entristece. A fé em Deus é, em última análise, apenas uma fé pessoal profunda. Não é uma fé cega, mas uma fé no universal, naquilo que é bom e na busca da verdade. Muitos que são cristãos têm uma fé profundamente segura em Deus, Cristo e Espírito Santo e um grande desejo de servir e amar seus semelhantes. Sua fé é totalmente consistente com os ensinamentos de Cristo nos evangelhos de Marcos, Mateus, Lucas, João e Tomé.

Para a Direita Cristã, digo isso. Se você acha que a intolerância é aceitável para Deus – você está tristemente enganada. Eu realmente acredito que, se tantos que se chamem de cristãos estivessem vivos quando Cristo estava vivo, eles o condenariam firmemente como um radical social – um vagabundo desgrenhado, um causador de distúrbio, um falso profeta, um homem delirante que afirmou ser Deus ou um mensageiro de Deus.

Talvez seja mais censurável a crença da Direita Cristã de que o único meio de servir a Deus e alcançar a “salvação” é aceitar suas opiniões. Em seus pensamentos, os católicos, os budistas, os hindus, os judeus, os agnósticos, os ateus e outros são almas perdidas – na melhor das hipóteses, que precisam ser convertidos – na pior, já estão condenados. Para mim, essa arrogância é muito pior. Sua feiura se manifesta quando alguém discorda abertamente deles em seu meio.

Ao invés de aceitá-lo como um colega de viagem em busca da verdade e serviço a Deus e / ou a humanidade, todos eles facilmente rejeitam esse indivíduo como uma ameaça para suas próprias crenças e um “estranho”. Finalmente, seria falso dizer que somente a Direita Cristã pode ser caracterizada como dito acima. Infelizmente, a intolerância está viva e atingindo muitas das religiões e filosofias de hoje e / ou aqueles que afirmam ser seus praticantes.

Recentemente, eu vi o epíteto, “Verdade e não Tolerância”. A tolerância não implica assumir as crenças de outras pessoas como suas. A tolerância conhece respeito, aceitação e amor de outro, independentemente de suas crenças. No entanto, a maioria concorda que quando as crenças, ações e palavras de outros causam danos físicos ou mentais, eles devem ser legalmente e eticamente opostos.

Tragicamente, alguns equivalem à tolerância com uma aceitação passiva do “mal” e veem o mal como qualquer crença que se opõe à sua interpretação da doutrina religiosa. Admitindo a intolerância, eles negam que suas opiniões doutrinais estão sujeitas a interpretação e simplesmente declaram que suas crenças são A VERDADE.

Como é frequentemente o caso, os homens usam palavras como significados tortuosos para aplacar seus desejos e necessidades emocionais. Mais tarde, eles confundem as palavras com a realidade, e daí guerras emergem e as muitas faces do ódio humano.

Facebook Comments