Um dos responsáveis pelos ataques de 11 de setembro é capturado pelo YPG.

Originalmente publicado em ANF News

Muhammad Zammar, jihadista alemão nascido na Síria, foi foco da imprensa alemã por um longo período. Membro da unidade que coordenou os ataques em 11 de setembro, ele era responsável por recrutar novos membros, além de ter desempenhado um papel importante na participação de Mohamed Atta, sequestrador suicida do voo 11 da American Airlines, primeiro avião a se chocar contra as torres gêmeas.

Juntos, Atta e Zammar faziam parte da célula de Hamburgo da Al Qaeda. Imediatamente depois dos ataques que mudaram a história do mundo, ele deixou a Alemanha. A inteligência alemã o rastreou até o Marrocos, onde foi preso com a ajuda da CIA.

Zammar tem dupla cidadania síria e alemã e, por isso, foi entregue ao regime de Damasco em 2002, onde permaneceu preso até 2013. Logo que saiu da prisão, Zammar se uniu ao ISIS, e participou de vídeos que vazaram na internet posando à frente de suas bandeiras.

O jornal alemão Bild anunciou na edição do dia 18 de abril de 2018 que Zammar foi capturado pelas forças do YPG, com a chamada “Jihadista alemão em Prisão Curda”, citando informações de Zammar e mencionando o próprio YPG como fonte.

De acordo com a reportagem, Zammar está sendo mantido em uma prisão no norte da Síria; a notícia informa também que os políticos alemães não estão contentes com a captura de membros do ISIS pelas forças curdas e que não se sabe qual será o destino de Zammar.

Facebook Comments